COMERCIALIZAÇÃO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS RECICLÁVEIS

A Tombstone também atua na compra e venda de resíduos industriais recicláveis, principalmente papel, papelão, plástico e metais (aço, aço inox, alumínio, cobre).

Normalmente, os produtos comprados são submetidos aos processos internos de separação, enfardamento, acondicionamento, e armazenamento adequado para garantir sua qualidade. A comercialização com empresas parceiras cadastradas e de confiança assegura-nos a destinação devida e responsável do reaproveitamento de materiais.



PAPEL/PAPELÃO

O papel serve de suporte da informação escrita e o papelão é empregado basicamente como embalagem. O consumo global destes produtos em larga escala gera fortes impactos negativos ao ambiente, sobretudo ao nível da produção. De fato, embora a matéria prima (a madeira, proveniente das árvores) possa ser considerada renovável, a sua produção conduz normalmente a extensas monoculturas de espécies exóticas - como o eucalipto e diversas resinosas - que têm como consequência o desaparecimento da quase totalidade da fauna e da flora nativas.



A reciclagem do papel é um procedimento que permite recuperar as fibras de celulose do papel velho e incorporá-las na fabricação de novo papel. Viabilizar a produção de papelão/papel reciclado é uma forma moderna de auxiliar a reduzir o desperdício e os problemas ambientais gerados com os processos de sua industrialização, tais como poluição e o desmatamento.









PLÁSTICO

O plástico vem sendo cada vez mais utilizado em todos os setores industriais e, por sua versatilidade e propriedades físico-químicas, tem substituído com vantagens a madeira, os metais e as ligas metálicas, o vidro e o papel, as fibras vegetais e animais, pois muitos deles já estão escassos na natureza ou têm um custo de produção bem mais elevado.

A reciclagem de resíduos plásticos (PET, PEAD, PVC, PEBD/ PELBD, PP, PS, entre outros) promove maior vida útil dos aterros sanitários, reduz a poluição causada por incineradores e favorece a própria proteção das áreas aterradas, pois o plástico não se decompõe, complicando um natural ciclo ecológico.

Atualmente, existem 16 artefatos produzidos através da reciclagem de plásticos, como conduíte, cordas, embalagem para óleo lubrificante, madeira plástica, economizadores de concreto, entre outros.

A indústria da reciclagem de plásticos no Brasil é formada por cerca de 500 empresas recicladoras, 80% delas concentrada na região Sudeste. Juntas, elas faturam cerca de R$ 1,22 bilhão e geram 11.500 empregos diretos. Têm capacidade instalada para reciclar 1,05 milhões de toneladas por ano, consomem 777 mil toneladas e produzem 703 mil toneladas de plásticos reciclados.

O mercado do re-aproveitamento de plásticos está em expansão. Esta prática, além de ajudar a reduzir os custos do produto final, gera enorme benefício ambiental.

PET

No caso das embalagens PET (Politereftalato de Etileno), 360 mil toneladas desta resina foram transformadas em garrafas, o que significa um crescimento de 9% na produção de embalagens entre 2003 e 2004. O Brasil reciclou 173 mil toneladas de garrafas em 2004, um crescimento da ordem de 22% em relação a 2003 e equivalente a 48% da produção nacional.

A reciclagem da resina de PET vem aumentando numa média de 20%, desde 1997. O material reciclado é empregado na fabricação de embalagens para bebidas, refrigerantes, água mineral, alimentos, produtos de limpeza, condimentos, além de tecidos, fios, sacarias, vassouras.











RÁFIA

A ráfia é uma matéria prima denominada Polipropileno (PP), um derivado da nafta proveniente do petróleo.

O processo de reciclagem envolve moagem, lavagem, secagem, aglutinação e extrusão. Depois de reciclada, a matéria prima é empregada por diversos tipos fabricantes, como os de embalagens, sacos, brinquedos, utilidades domésticas, tintas, pára-choques, calotas e painéis de carro, mesas e cadeiras de praia e jardim, etc.





O metal, devido à sua elevada durabilidade e resistência, é um dos produtos mais utilizados nas tarefas do dia-a-dia, presente em estruturas, embalagens metálicas, equipamentos, motores, veículos automotores, fios, produtos eletro-eletrônicos, etc..

Os metais são 100% recicláveis. Os metais descartados podem passar por um processo de reciclagem que garante seu total reaproveitamento. A metalurgia e a reciclagem se confundem ao longo da História, pois as sucatas metálicas são geralmente as matérias-primas mais convenientes na fundição devido à sua facilidade de conformação e por não haver perdas de qualidade no processo. O metal reciclado tem praticamente todas as características do metal comum, podendo ser reciclado muitas vezes sem perder suas propriedades e qualidade.

Geralmente os metais ferrosos são direcionados para as usinas de fundição, onde a sucata é colocada em fornos aquecidos a 1.550 graus centígrados. Após atingir o ponto de fusão e chegar ao estado líquido, o material é moldado em tarugos e placas metálicas, que serão cortados na forma de chapas de aço. A sucata demora somente um dia para ser reprocessada e transformada novamente em lâminas de aço usadas por vários setores industriais - das montadoras de automóveis às fábricas de latinhas em conserva.

Importância da reciclagem de metais

A reciclagem de metais é extremamente necessária ao meio ambiente, pois quando reciclamos ou compramos metais reciclados, eles deixam de ser descarregados em aterros sanitários ou em ambientes da natureza, contaminando rios, lagos, solo e matas. No Brasil, o reaproveitamento de metais também é importante por seu caráter social, por gerar renda para milhares de pessoas que atuam principalmente em cooperativas de catadores e recicladores de metal e outros materiais reciclados. O metal tem um alto valor no mercado de reciclagem e proporciona elevado retorno financeiro.

ALUMÍNIO

O alumínio pode ser reciclado sem limites. O alumínio é encaminhado para a fundição, obedecendo a parâmetros específicos de processamento. O alumínio reciclado está presente na indústria de autopeças, na fabricação de novas embalagens, entre outros. O aço após ser reciclado volta para a cadeia produtiva para ser transformado em latas e peças automotivas, por exemplo.

Para a fabricação de uma tonelada de alumínio são necessárias 5 toneladas de bauxita, matéria prima para se fabricar o alumínio, um recurso natural não-renovável.




AÇO

É uma liga de ferro com carvão e baixíssimas quantidades de outros metais (molibdênio, crômio, níquel, tungstênio, nióbio, etc.). Dependendo deste outro metal, temos os diferentes tipos de aços.






OUTROS METAIS

COBRE é muito utilizado para ligas: latão e bronze e revestimento de artefatos metálicos.
ESTANHO é utilizado para revestir internamente latas de aço (folhas-de-flandres) no setor de embalagens, principalmente para alimentos, para evitar a corrosão pelo alimento.
CRÔMIO é utilizado para revestir latas e vários artefatos metálicos.
ZINCO e NíQUEL são utilizados também para revestir artefatos metálicos.
LATAS, tanto as de folhas-de-flandres quanto as de alumínio, são as principais sucatas metálicas desprezadas hoje em dia e que podem ser recuperadas em grandes quantidades pela coleta seletiva.







São produtos recuperados ou reformados destinados a diversos setores da indústria ou comércio que têm como finalidades coletar, separar e armazenar materiais sólidos ou líquidos, servindo para otimizar a logística de armazenagem e a rapidez na movimentação e transporte de cargas.

PALETES DE PLASTICO REAPROVEITADOS

Os páletes têm como função otimizar a movimentação, o transporte e o armazenamento de cargas, através do uso de empilhadeira, sendo destinados a diversos setores da indústria e do comércio.

Além de permitir a padronização de cargas, os páletes proporcionam as seguintes vantagens:

Rapidez na estocagem e movimentação das cargas;
Racionalização do espaço de armazenagem, com melhor aproveitamento vertical da área de estocagem;
Diminuição das operações de movimentação;
Redução do custo homem/hora;
Redução de acidentes pessoais;
Diminuição de avarias aos produtos;
Melhor aproveitamento dos equipamentos de movimentação;
Uniformização do local de estocagem;
Melhor e mais fácil controle de estoques e de execução de inventários.


Medida: 1,00 x 1,20m - padrão establecido pelo IPT-USP (Instituto de Pesquisas Tecnológicas da Universidade de São Paulo), que assegura maior versatilidade por atender o maior número de segmentos da indústria e ser economicamente viável.

PALETES DE MADEIRA REFORMADOS

Efetuamos a retirada de páletes de madeira utilizados de empresas fornecedoras e seu transporte até a nossa oficina, onde são reformados para serem posteriormente comercializados.





CONTENTORES / CONTAINERS PLÁSTICOS



BOMBONAS PLÁSTICAS

TAMBORES DE METAL

TAMBORES DE PAPELÃO

BIG BAGS



Tratam-se de produtos recuperados que, de modo geral, são empregados como recipientes coletores de materiais sólidos ou líquidos. Podem também facilitar o transporte de materiais ou servir na separação e armazenamento de materiais.








E-mail: tombstonereciclagem@uol.com.br

(19) 3933-3593        (19) 3933-2650